Mulher de black power sorrindo

Você tem talento para trabalhar com cabelo e sente vontade de investir na área da beleza, mas fica em dúvida se ser cabeleireiro vale a pena?

Neste post, vamos apresentar 15 motivos para você investir nessa carreira e tirar seus sonhos do papel, com dados e informações relevantes sobre o mercado e as inúmeras possibilidades de atuação. Acompanhe!

1. Crescimento e mercado de beleza no Brasil

O Brasil é um dos maiores mercados consumidores de cosméticos e procedimentos estéticos do mundo. Na contramão da crise econômica que vem assolando o país, o mercado da beleza cresceu 567% nos últimos 5 anos, segundo pesquisa da ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal e Cosméticos). Nesse mesmo período, o número de profissionais atuando na área passou de 72 mil para 480 mil.

Mas não precisa se assustar nem desanimar diante da concorrência, que, de fato, está cada vez maior e mais especializada. As perspectivas de crescimento continuam bem promissoras, além de haver sempre novos nichos a serem explorados, principalmente se você priorizar sua qualificação na área, investindo constantemente em conhecimento e capacitação.

Para 2019, a estimativa é que o mercado cresça entre 1,5% a 2% em relação ao ano passado, quando movimentou uma média de R$ 47,5 bilhões.

2. Autonomia e empreendedorismo

Se você tem o desejo de ter um negócio próprio, mesmo que não tenha um capital alto para investir, a área da beleza oferece boas oportunidades.

Além disso, você tem a liberdade de decidir como prefere trabalhar, definindo o melhor local, dias e horários, selecionando os serviços que pretende oferecer e o quanto quer ou pode se dedicar, dentro das suas condições e ambições.  

3. Remuneração atraente

A remuneração de um cabeleireiro varia de acordo com a quantidade de atendimentos e o valor cobrado por cada serviço, que pode ser estabelecido conforme o tempo de carreira ou nível de experiência e conhecimento do profissional e, também, baseado no valor médio de mercado em cada região.

Há serviços, em geral, mais baratos, como corte, mas que oferecem a possibilidade de ganhar no volume, já que é algo relativamente rápido, e outros de valor mais elevado, como coloração, que já demanda um tempo maior para ser realizado.

4. Investimento baixo para iniciar

No início, você não precisa comprar todos os materiais de última tecnologia, investir em uma mega infraestrutura ou trabalhar só com as marcas mais caras de produtos. 

Comece devagar, pelo básico, pesquise sobre aquilo que é essencial para oferecer um bom atendimento e invista, principalmente, em capacitação profissional, conforme ressaltamos. Assim, aos poucos, você vai ganhando experiência, ampliando seus conhecimentos e, consequentemente, fazendo seu negócio crescer.

5. Flexibilidade de horário

Como cabeleireiro, é você quem faz seus horários e controla sua agenda. Por mais que, muitas vezes, isso signifique trabalhar mais horas do que se você estivesse em um emprego fixo, por outro lado você tem a liberdade de se programar para resolver coisas da sua vida pessoal — como cuidar da casa, ficar com os filhos, ir ao médico, ao banco ou ao supermercado, e até mesmo tirar uns dias de folga — no momento em que for mais oportuno para você.

 A sua rotina pode ser organizada de acordo com suas próprias necessidades, sem que, necessariamente, você tenha que pedir permissão ou dar satisfação a alguém. 

6. Não há necessidade de trabalhar em um lugar fixo 

Você pode ter seu próprio salão, trabalhar como funcionário ou alugar uma sala no salão de outra pessoa, atender em domicílio ou até reservar um cômodo em sua própria casa para realizar os atendimentos. 

Analise as opções que você tem e escolha aquilo que se encaixa melhor nos seus planos, sabendo que sempre poderá mudar, se necessário.

7. É uma carreira dinâmica

Na área da beleza, você estará sempre em contato com gente e conhecendo novas pessoas, aprendendo coisas diferentes, tendo a oportunidade de participar de eventos e fazer networking. Saiba aproveitar isso, porque pode fazer toda a diferença no desenvolvimento de sua carreira como cabeleireiro.

8. Estar sempre por dentro da moda e das tendências

Para trabalhar na área da beleza se tornar um grande artista, é fundamental acompanhar as tendências não só do setor, mas do mundo da moda e das artes de maneira geral. Assim, você estará sempre antenado e em contato com tudo o que está em alta.

9. Várias áreas de atuação 

Você tem a possibilidade se especializar em um nicho específico, seja corte, coloração, penteados, seja masculino ou feminino, ou atuar de maneira diversificada, dependendo dos seus interesses e habilidades, bem como da demanda do mercado da sua região.

Banner Romeu Felipe - BeautyClassPowered by Rock Convert

Cabeleireira fazendo a barba de um homem

10. Facilidade de aprendizado e aperfeiçoamento 

Há uma diversidade enorme de cursos, eventos e workshops na área da beleza, inclusive online, o que facilita muito o acesso — sem falar no ótimo custo-benefício, já que você não terá gastos de deslocamento, nem precisará perder dias inteiros de trabalho para se capacitar.

Além disso, nos cursos online, diferentemente dos presenciais, você tem a possibilidade de rever passos e técnicas quantas vezes for necessário até aprender, de fato.

11.  O reconhecimento confirma que ser cabeleireiro vale a pena

Com as redes sociais, profissionais de beleza que se destacam no ramo acabam se tornando conhecidos com muito mais rapidez e facilidade, em alguns casos, se tornando praticamente celebridades.

Essa visibilidade, além de ser excelente para atrair clientela, pode ser uma ponte para firmar parcerias bastante interessantes com marcas de cosméticos, se tornando representante ou até sendo patrocinado(a) por alguma delas. 

12. Diversificação de receitas 

Além dos atendimentos a clientes, você pode agregar outras fontes de renda relacionadas à sua atividade. Uma das possibilidades é ministrar cursos a outros profissionais que estejam começando na profissão ou que queiram se aperfeiçoar, de acordo com seu nível de experiência e conhecimento. 

Você pode, ainda, revender cosméticos de marcas que você usa, gosta e confia, para seus próprios clientes do salão. Os dados da ABIHPEC apontaram um avanço aproximado de 2% nesse mercado no último ano. Em 2018, a inflação dos produtos de higiene caiu 3,2%, na contramão do aumento de 3,75% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Há uma previsão de crescimento de 4,1% nas vendas em 2019, o que significa uma média de R$ 50,43 bilhões de giro

13. Início rápido

Algumas profissões exigem um longo tempo de formação e/ou de experiência até que você possa começar a atuar, de fato, e ganhar dinheiro — o que não acontece na área da beleza.

Você pode começar a trabalhar logo que inicia seus estudos e ir, aos poucos, aumentando o leque de serviços e de clientes à medida que faz novos cursos.

Barbeiro cortando o cabelo de uma criança

14. Constante transformação

A área da beleza está sempre se renovando, com novidades e tendências que surgem a todo momento e criam novos mercados e possibilidades de atuação.

Segundo uma pesquisa encomendada pela Beauty Fair e realizada pela Euromonitor, no Brasil já existem cerca de 500 mil salões de beleza registrados. No entanto, se considerarmos que 48% dos estabelecimentos ainda funcionam na informalidade, esse número dobra — e até 2021 deve aumentar em 4,5%.  

Desse total, 83% são direcionados ao público feminino. Tendo em vista que há uma demanda crescente do público masculino e até do público infantil, você pode buscar atender a esses nichos que ainda são menos explorados. 

15. Brasil é referência em beleza no mundo 

Se você tem vontade de morar em outros países, ser cabeleireiro pode abrir portas nesse sentido, já que os profissionais de beleza brasileiros são muito valorizados mundo afora devido à qualidade dos cursos e serviços que temos aqui.

E então, se convenceu de que ser cabeleireiro vale a pena? Além de tudo isso,  é preciso levar em consideração que a demanda não é sazonal, nem depende de datas específicas. As pessoas procuram serviços de beleza o ano todo! 

Há dados de que as mulheres brasileiras gastam, em média, 11 vezes mais do que as mulheres inglesas por ano com beleza. A previsão de crescimento do setor no país até 2020 é de mais de 14%!

Ainda ficou com alguma dúvida ou curiosidade sobre a profissão? Deixe seu comentário!

 

beautyclassPowered by Rock Convert